“Chá dos Avós” encerra projeto que busca resgate dos valores e do respeito às gerações passadas

CARATINGA – Um projeto idealizado pelas professoras de Geografia e de Literatura da Escola Professor Jairo Grossi tem estimulado o conhecimento e o respeito às gerações passadas. A ideia é aproximar os alunos do 7º ano do ensino fundamental à história de suas origens e antepassados. Como resultado, a criançada realizou um chá da tarde em homenagem aos avós. Esse foi o 2º Chá dos Avós, com apresentações musicais e teatrais, lembrancinhas e muito amor e carinho.

O projeto começou no ano passado com as professoras Maria Betânia, de Geografia, e Maria José, de Literatura. E se inicia sempre com uma visita das turmas de 7º ano ao Museu Rural Mamédio Francisco Militão, localizado no município de Inhapim. “Durante a visita, os alunos puderam ver vários temas relacionados à Geografia, como erosão, curvas de nível, fossa séptica, recuperação de mata ciliar e outros. Lá também existem vários objetos antigos, que eles puderam ver e manusear, que não são da realidade deles, mas de avós e até tataravós. Além disso, no Museu as turmas assistiram a uma palestra sobre origens, as origens de seus antepassados, de onde vieram”, Maria Betânia Carreiro descreve.

Durante o ano, as professores também falaram em sala de aula sobre a importância de cada aluno conhecer e valorizar a história de seus familiares. O encerramento com o Chá dos Avós foi um momento de confraternização e também integração entre as famílias e a Escola. Além das apresentações dos alunos e do livro de receitas que eles confeccionaram para presentear os vovôs, rolou ainda sorteio de brindes e um banquete com comidas e bebidas.

“Achei muito interessante, porque sempre fazemos eventos para nossos pais e nossas mães, mas não fazemos para nossos avós. E também porque comoveu todo mundo, todos os alunos ajudaram, foi bem legal”, declara a aluna Bruna Dias, 12 anos. “Maravilhoso, amei as homenagens, fiquei surpresa. As crianças hoje se acostumam muito com os valores dos avós, feliz é a criança que ainda vive com os seus. A gente aprende muito com os netos e eles com a gente”, afirma a avó de Bruna, Iracema Martins.

 

Fonte: Diário de Caratinga  - www.diariodecaratinga.com.br